05
Set 09

Percorria aquele caminho sem saber o porquê, sem saber o que tanto sentia que a tinha feito ir ali...

Aquele que outrora tinha sido o seu cantinho, o cantinho que escolhia sempre que tinha de pensar, de tomar decisões, de conjecturar soluções para as adversidades que lhe iam aparecendo, era agora um misto de tristeza e desilusão.

Lembrava-se de muitas vezes ter ali observado os arco-íris, depois de tempestades horríves seguidas de um sol que emanava um calor quase humano, que ela tanto adorava,que tanto tinham ajudado a alimentar os seus sonhos tão reais; de ali ter sonhado com uma futura casa, com o seu príncipe encantado...com a vida perfeita que tanto ansiava ter. Agora, os arco-íris iam passar despercebidos na imensidão negra que ali tinha "nascido"; as suas cores não iriam conseguir sobressaír num negro tão fundo e triste.

Não conseguia compreender como fora alguém capaz de fazer aquilo a um sítio tão mágico como aquele. Tinha sabido pelos noticiários televisivos que toda aquela área tinha sido devastada por um incêndio enorme. Nem queria acreditar... tinha que ver com os seus próprios olhos. Tinha que apalpar a terra queimada, tinha que sentir o cheiro tão frio e impessoal.


E sentia. Sentia como se aquele lugar já não fosse o mesmo.

Estava morto. O cheiro, a beleza, o ar puro...tudo era impessoal, sem sentimento, sem vida.

E foi aí que percebeu que com a morte do seu mundo mágico, aquele que a acolhera nos momentos bons e maus da sua vida, do seu reconfortante cantinho, também o seu coração se tinha despedaçado.


Porque nós somos o que vivemos. Nós dependemos do que nos pertence. E se isso nos for tirado, vão tirar um pouco de nós.


A Natureza não pertence a niguém.

É de todos.

 

 

 

[texto para a Fábrica de Histórias]


o que foi rabiscadO...:
Muito obrigado pelas tuas palavras, torna-se mais fácil acreditar, quando a pessoa que as diz, já passou pela situação. :)
Eu concorri para medicina nuclear em lisboa, agora só preciso de um bocadinho de sorte. x)
E tu, estás a tirar o quê?

beijinhos
ana rita a 5 de Setembro de 2009 às 14:52

nao acredito... =) eu estou nessa mesma escola a tirar anatomia patológica!!! e a minha prima/melhor amiga/colega de casa está em medicina nuclear!!! =)

qualquer coisa que precises...;)

Ai não acredito! Muito Obrigado! <3 Já conheço alguém, nem que seja pela net! :D

beijinhos

Esqueci-me de dizer que também gosto muito do teu curso. :)

beijinhos

só concorreste para lá apra medicina nuclear ou também puseste outros cursos de la?? anatomia é tao lindo...=)
sim, e se entrares (QUE VAIS ENTRAR!) eu vou logo ver de ti no primeiro dia e praxar-te...;) estou a brincar mas diz mesmo se entrares!*

bjinhuuu

Ok, eu depois digo. Não só pus mesmo medicina nuclear, ainda tive para por radioterapia, mas ouvi dizer que as saidas não estão muito boas. Oh, eu não me importo que me praxes. xD

beijinhos
ana rita a 5 de Setembro de 2009 às 15:43

É de facto inumano e triste saber como muita coisa pode desaparecer num ápice. Ainda para mais sendo através de fogos, já que raramente são iniciados de forma natural.
A Natureza é de facto de todos (:
la vie en long-métrage a 6 de Setembro de 2009 às 21:39

está lindo...
S a 7 de Setembro de 2009 às 11:32

Adorei o texto. Achei fantástico!
Tens imenso jeito...
não sei quem és.... a 8 de Setembro de 2009 às 14:28

obrigado... =)

apesar de não te identificares xD
Lara a 8 de Setembro de 2009 às 14:35

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
16
17

20
21
22
23
24
25

27
29
30


Nós...
Daisypath Anniversary Years Ticker
quanTos me viSitam* xD
Free Web Counters
Free Counter
o que queRes descObrir?!
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

xD
Os Posts mais rabiscados*
22 comentários
21 comentários
14 comentários
13 comentários
11 comentários
10 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
9 comentários
blogs SAPO