26
Fev 09

Clara não sabia o que dizer. Nunca se sentira muito atraída pelo espírito carnavalesco, nunca lhe tinham chamado a atenção as serpentinas, os gigantones ou qualquer corso.... Talvez pelo seu medo inexplicável de palhaços...

Contudo, agora era diferente. Ricardo convidara-a para ir com ela a um Baile de Máscaras. E ela sabia que era uma oportunidade fantástica de falarem sobre o que havia acontecido entre eles na noite anterior.. Só que... Ela não fazia a mínima ideia de como se mascarar e não queria fazer figura de parva. Não sabia o que fazer.

Depois de algumas horas passadas a passear pela baixa de Lisboa, entrando em todos os recantos que fossem uma loja à procura de adereços, ela estava feliz. Tinha encontrado o disfarce perfeito.

Iria vestir-se de dama antiga: tinha comprado um vestido de época, com aqueles folhos e rendas característicos; tinha também conseguido uma sombrinha e umas luvas de renda a condizer com o vestido e um gancho perfeito e sublime para o seu cabelo tão volumoso. Talvez até ficasse bonita.


Quando chegou o dia do baile, Clara acordara numa excitação incrível. Inquieta, ansiosa, já nada a parava. Foi então que recebeu um cartão no correio que dizia

"Espera pelo teu cavalheiro em casa. Ele irá aparecer."

Sabia que era Ricardo, reconhecia a sua letra, mas o que quereria ele dizer com aquilo?

À hora marcada, a campaínha soou. Clara estava perfeita. Saiu de casa e ficou atónita. Deparou-se com uma charrete muito bem tratada, e, ao lado, Ricardo vestido como um cavalheiro perfeito para a personagem que ela era naquele dia, com um ramo de flores.


- O teu cavalheiro está aqui.

-Mas Ricardo, como soubeste qual o meu disfarce?  - Clara estava atónita.

- O destino disse-me. Ele quis que ficássemos juntos.


Um beijo apaixonado selou aquelas palavras. Estavam perfeitos. Um para o outro.

 



[texto para a Fábrica de Histórias!]


Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15
16
17
19
20

23
24
25


o que queRes descObrir?!
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os Posts mais rabiscados*
22 comentários
21 comentários
14 comentários
13 comentários
11 comentários
10 comentários
10 comentários
10 comentários
9 comentários
9 comentários
blogs SAPO