21
Jan 09

E hoje..de regresso à infância.


Como filha única, sempre tive os meus próprios bonecos. Costumava partilhá-los com todos os meus pequenos amigos que iam lá a casa ou levava-os para a Guida... partilhava todos, menos as Barbies.

Eram sagradas para mim. Fascinava-me aquele rosto tão perfeito, aquelas pernas tão compridas, aquele sorriso tão cintilante.

Nunca estraguei nenhuma. Sempre as tratei como se fossem parte da família. Brincava com elas horas indefinidas. Mas as Barbies começaram a ser insignificantes e quis mais...pedi mais... vieram o Descapotável, a casa e, até, o Jipe da Shelly (a mana mais nova da Barbie). Vivia num mundo paralelo, onde as Barbies eram parte de mim. Tinha tantas... A veterinária, a cabeleireira, a cantora, a fada, a Bela Adormecida,  a Sereia, a que falava francês....tantas! E também as Shellys eram as mais diversificadas! Do Ken havia também algumas réplicas e o Tommy (o mano mais novo do Ken) havia até o bombeiro, companheiro inseparável de aventuras da Shelly.


Por volta dos 12 anos deixei de brincar com elas. Contudo, continuavam no meu quarto, no cantinho que desde sempre lhes estava destinado.

Passado algum tempo, saíram de lá. Estava na altura de dizer que estava crescida e foi a forma que encontrei para o mostrar. Senti-me triste mas consegui. Não por sentir falta de brincar com elas, mas de as ver. Ficaram arrumadas na Despensa.


Ainda hoje lá estão. Mas nem todas. Há uns dias atrás entrei numa loja e vi uma Barbie que eu nunca tivera: a avó da Barbie. E senti um baque. A minha avó é tudo para mim. Senti que tinha de a ter na minha colecção.

Comprei-a. Muitos gozaram. Mas não me importei. É a minha colecção de Barbies. É a minha recordação de infância.

E fui feliz.



 


/Lara/



[aproveito a deixa para dizer que, se alguém tiver Barbies em bom estado que já não queira pode contactar-me..tanto para vender como apenas para dar!...*]


28
Dez 08

A data do post foi alterada mas este dia tinha mesmo de ficar aqui registado...

 

Fiz hoje Promessa de Pioneira do Agrupamento 134 de Escuteiros da Guarda...e estou tão mas tão feliz!!!

Foi tão bom sentir-me (oficialmente) parte daquela família e levar com todos os lenços...=D a

madrinha é fantástica e sei que me irá ajudar sempre.!

 

 

Scouts...uma família!*

 

 

 

/Lara/


19
Dez 08

"Well open up your mind and see like me
Open up your plans and damn you're free
Look into your heart and you'll find love love love
Listen to the music of the moment maybe sing with me
I like peaceful melody
Its your godforsaken right to be loved love loved love
love

So i won't hesitate no more, no more
It cannot wait i'm sure
There's no need to complicate
Our time is short
This is our fate, i'm yours"

Jason Mraz

 

 

3anOs e 8meses. Contigo. Eu, Tu. Nós.

Um só.

Obrigado meu amor. Foram maravilhosos.

Venham mais =D

 

 

 

/Lara/

rabiscado por Lara às 08:12
neste momento....: I'm Your's - Jason Mraz

13
Dez 08

E hoje... a festinha dos 18...=D


Com as pessoas mais impOrtantes (nem todas estarão presentes mas enfim...) ao longo detse meu percurso tão pequeno mas, espero, promissor.

Vai ser bom estar rodeada das pessoas que me fazem feliz! Vai ser bom sentir-me em casa...



"Se não guardamos a data de aniversário de quem nos é importante na memória do coração, não vale a pena escrevê-la na agenda"  - Senador John Glenn




/Lara/


08
Dez 08

"(...)

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,
Cansaço..."

- Álvaro de Campos

 

 

Cansada. Mas tão ansiosa.

Daqui a 4dias, poderei, finalmente, dar um contributo ao mundo...

E vai saber tão bem!!!! =D*

/Lara/


28
Nov 08

"A cidade é um chão           de culturas variadas

é fermento corado             na masseira de suores

e vida fertilizante           poema de dias melhores

é pastor de muitas vidas      rebanho de mil cabeças

esperanças semi-desfeitas     glórias bem apregoadas.


A cidade é projecção          da luta continuada

que todos os dias renasce     na certeza do entardecer

porém ao alvorecer            quando o sol se levanta

há uma angústia latente       no coração dos homens.


A cidade é malícia            com bondade à mistura

é antro de solidão            ou bar/café de frescura;

lógica entrelaçada            nos esgares da paixão

onde perdura a noite          na aurora do coração."

-José Monteiro



Porque já era altura do talento ser reconhecido. Porque já estava na hora do medo desaparecer e arriscar.

Porque a arte tem de ser apreciada por todos. E este poema, o meu favorito, é uma obra fantástica de alguém que vê a vida tal como ela é mas ainda acredita que pode mudar!

Foi uma honra para mim ter estado presente neste dia tão especial. Espero que venham muitos e muitos mais.


Porque os grandes poetas não são os mais conhecidos..são os que nascem poetas!

Parabéns!






/Lara/


26
Nov 08

 

Toda uma vida... Toda ela pode ser simplificada num simples caminho. Um caminho cheio de ilusões, tristezas, felicidade, mentiras, sonhos...

Um caminho que pode ser relembrado, um caminho que deve ser vivido.

Que interessa vivê-lo apressadamente com a esperança de alcançarmos rapidamente uma estabilidade que nos permita ser felizes se, ao olharmos por entre as folhas que vão caindo à medida que ultrapassamos mais um obstáculo, que alcançamos um objectivo, que concretizamos um sonho, descobrimos que não ficou nada a não ser as folhas? Porque o caminho é muito mais que isso. Não se resume a que as folhas caiam; importa a forma como isso acontece e o quanto soubemos aproveitar cada segundo da descida.

Os companheiros de viagem? Muitos e cada vez mais. Cada um, à sua maneira, é importante. Até mesmo aqueles que nos fazem derramar uma lágrima, são importantes. Porque são eles que vão ajudar-nos a andar com mais precaução, a ter mais cuidado com as possíveis pedras que possam aparecer. Os outros, aqueles que nos ajudam a sorrir, são isso mesmo, companheiros de um caminho, de uma vida! São aqueles que relembraremos na hora de ver as folhas; cada um terá uma coloração de folha especial... Porque cada um é único...

Não vou querer saber qual será a próxima curva ou se haverá um corte na estrada; não vou querer saber se vai haver um sentido proibido ou uma rua sem saída. Porque não interessa. Apenas interessa a forma como caminho agora, neste presente tão meu, em que tento saltar cada charco de água sem me molhar e atravessar cada ponte com cuidado para não cair.

Não me vou sentir enjoada. Porque as curvas vão ser feitas à minha velocidade, da forma como eu quiser. Mas sempre a olhar em frente, sem ter medo do que virá e sem qualquer arrependimento do que possa ter feito. Se o fiz, foi o melhor na altura.

E se de repente chover? Não importa... as folhas já estão caídas; só importa o que cada uma delas representa. Só importa o que cada uma delas é.

Se queria que o Sol brilhasse ao longo de todo o meu percurso? Não... Definitivamente, não. A perfeição não existe. E a chuva iria obrigar-me a fazer uma pausa, para não me molhar. De vez em quando, é preciso saber quando parar. Faz bem à alma!...

Os caminhos que se entrecruzam com o nosso? São difíceis... Porque podem trazer uma nova curva para nós ou podem fechar-nos definitivamente uma pequena estrada. Contudo, “Todos os caminhos vão dar a Roma”, por isso, se não for aquele, haverá outro que nos permitirá lá chegar, onde quer que seja.

Talvez não seja boa ideia procurar o lugar da felicidade completa. Perderemos tanto tempo, podemos perder-nos, podemos fugir daquele que era o nosso objectivo e depois...não o vamos encontrar. Porque, simplesmente, não existe.

Quando caminho, não quero olhar para trás. Quero encarar as possíveis tempestades que possam aparecer, saborear a panóplia de sentimentos e ser feliz...uma felicidade construída por mim... não perfeita, mas minha.

 

 

 

Textinho feito para fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/

 

 

/Lara/ 

 


21
Nov 08

E finalmente chegou o dia de voltar à Guarda! =D Como estou feliz!

Por entre sindesmoses, gonfoses, fémur ou esfenóide ( alguns dos nossos ossinhos e articulações)...vou estar feliz!

Bom fim-de-semana.

Sejam felizes...

 

/Lara/

[Não sei o que se passa. Preciso que me expliques.]


13
Nov 08

Smile!   =D



Porque sorrir é o melhor remédio....x)






/Lara/


04
Set 08

"Quem me dera poder conhecer
Esse silêncio que trazes em ti,
Quem me dera poder encontrar
O silêncio que fazes por mim.

Pelo silêncio se mata,
Por silêncio se morre,
Tens o meu sangue nas veias,
Será que é por mim que ele corre?"


E como tenho medo. O tempo está a passar tão rápido...


E se depois for tarde para aproveitar todos os momentos?

E se depois for tarde para dizer  a todos os que amo o que sinto por eles?

E se depois for tarde para ser feliz?



/Lara/

rabiscado por Lara às 09:31
neste momento....: Silêncio - Pedro Abrunhosa
um pOuco: angUstiaDa

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


o que queRes descObrir?!
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os Posts mais rabiscados*
21 comentários
14 comentários
9 comentários
6 comentários
5 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
blogs SAPO